PAULA PEQUENO


Finasa vence Pinheiros e garante segunda colocação na tabela

O Finasa derrotou o Pinheiros/Blue Life por 3 a 1 no início da noite deste sábado, no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco. Com parciais de 25/20, 25/17 e 25/23, em 1h15 de partida, o bicampeão brasileiro devolveu a derrota sofrida no primeiro turno da Superliga Feminina de Vôlei de 2004/2005, em janeiro, em São Paulo. Segundo colocado na classificação geral, o Finasa prepara-se agora para enfrentar o líder Rexona-Ades na terça-feira, no encerramento do returno, novamente em Osasco.

Num jogo bem disputado, que será exibido em videoteipe neste domingo, a partir das 12 horas, pela Rede TV!, o Finasa manteve a invencibilidade em casa. Com o apoio da torcida de Osasco, o time orientado pelo técnico José Roberto Guimarães ganhou todos os jogos, mostrando força e confiança.

O saque forçado e o bloqueio eficiente mostraram que a equipe paulista fez a lição de casa e entrou bem armada em quadra. A atacante Mari foi mais uma vez o destaque do pentacampeão paulista na competição. Por isso ela foi eleita a melhor jogadora da partida e levou para casa mais um Troféu VivaVôlei.

O técnico José Roberto Guimarães ficou satisfeito com o rendimento da equipe. “Acho que este foi um dos melhores jogos do time na Superliga. Gostei do desempenho do bloqueio e especialmente do passe”, analisou o treinador. “A equipe ainda pode melhorar na velocidade e no dinamismo tático, mas de um modo geral foi muito bem.”

Mari também deixou a quadra feliz. “Jogamos com garra e muita vibração. Não aliviamos o ritmo em nenhum momento”, lembrou a atacante de 21 anos e 1,89m. “Acho que conseguimos cumprir tudo o que foi treinado.”

O Finasa jogou com Ana Cristina, Bia, Valeskinha, Carol, Érika, Mari e Arlene como líbero. Jogaram também Nikolle, Carol Albuquerque e Danielle Lins. Já o Pinheiros/Blue Life, dirigido pelo técnico Cláudio Pinheiro, contou com Fernandinha, Mary Hellen, Andréia, Marina, Kika, Patrícia Cocco e Michelle. Também entraram Cristiane, Vanessa Oliveira e Vanessa Menezes.



 Escrito por rodrigo às 22:25:36
[   ] [ envie esta mensagem ]




Paula Pequeno sofre distensão na coxa esquerda, e deve ficar de fora do jogo contra Campos

A boa fase do Finasa na Superliga Feminina de Vôlei 2004/2005 está sendo ameaçada pelas contusões de algumas das principais jogadoras do elenco. Invicta e com apenas um set perdido há cinco jogos, a equipe de Osasco pode ter desfalques na partida de quarta-feira, contra Oi/Campos, fora de casa.

A jogadora que inspira mais atenção é a atacante Paula Pequeno, que vinha sendo destaque do time nas últimas partidas. Ela sofreu distensão na coxa esquerda no treinamento desta quinta-feira pela manhã e deve ficar sem treinar com bola até a semana que vem, quando será avaliada novamente.

Ela, no entanto, espera estar em quadra já no jogo contra a equipe de Campos. “Não queria ficar fora desta partida, mas também não posso abusar e acabar me prejudicando mais ainda”, comentou a atleta nesta sexta, quando o time treinou na Academia do Bradesco.

O médico do Finasa, Laércio Ricco, confirmou que o caso de Paula Pequeno é efetivamente o que exige maior cuidado. “A Paula será reavaliada na segunda-feira, quando a gente saberá se ela está com dores. Neste momento, ela é dúvida para o jogo em Campos”, diz o médico, que confirmou ainda que o quadro da atacante Luciana vai evoluindo bem e a jogadora não precisará passar por cirurgia.



 Escrito por rodrigo às 13:58:07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Paula Pequeno volta a ser o destaque do FINASA/Osasco

A atacante Paula Pequeno era no início da Superliga Feminina de Vôlei de 2004/2005 uma boa opção que o técnico José Roberto Guimarães tinha no banco de reservas. Retornando de uma grave lesão, não tinha condições de ser titular. A contusão abdominal de Érika, sofrida no fim de dezembro, porém, colocou novamente a reserva em condição de destaque. E ela vem aproveitando muito bem a oportunidade. Desde então, Paula vem subindo de produção e já é um dos destaques do bicampeão brasileiro.

A atacante brasiliense, de 23 anos, era titular do Finasa quando rompeu os ligamentos do joelho esquerdo, em fevereiro de 2004, em uma partida contra o time do Brasil Telecom/Força Olímpica, em Sobradinho (DF). A contusão acabou por deixá-la fora da Superliga 2003/2004 e da seleção brasileira que disputou os Jogos Olímpicos de Atenas.

Paula não sente há muito tempo dores no local da lesão. Ela diz que nem mesmo perde tempo lembrando disso. “Agora eu só penso em coisas boas, não olho mais para trás, só para frente”, comenta a atacante, que voltou às quadras em outubro, ainda durante o Campeonato Paulista.

A atleta coloca como divisor de águas dessa nova fase de sua carreira a vitoriosa participação do Finasa no Top Volley International, torneio disputado em dezembro, na Suíça. “Física e tecnicamente acho que estou até melhor que antes da contusão. O que estava faltando era ritmo de jogo”, acredita a jogadora. “Por isso mesmo foi tão importante para mim o torneio na Suíça, onde pude jogar bastante.”

 

Ela vê uma evolução natural em seu jogo, como o posicionamento em quadra, algo que ela tinha perdido no tempo que ficou afastada. “Nas últimas três partidas da Superliga tenho conseguido manter a regularidade e a cada dia aumentam a confiança e a consistência no meu jogo”, comenta. “É fundamental que o time e a levantadora confiem em mim.”

O técnico José Roberto Guimarães está satisfeito com a recuperação de Paula. “Acho que ela ainda não atingiu o nível que tinha antes da contusão, mas está ganhando ritmo de jogo e melhorando a cada partida”, comenta o treinador, que destaca a personalidade que Paula mostrou ao substituir outra grande jogadora, caso de Érika, que faz falta em qualquer time.

Érika, aliás, está voltando ao melhor da sua forma, o que para Paula só demonstra que a disputa pela posição com a grande amiga vai ser boa. “Somos muito amigas, estamos sempre juntas, mas as duas querem jogar. Além disso, somos profissionais e queremos sempre estar dentro de quadra, ajudando a equipe”, explica Paula Pequeno.

Com isso, Zé Roberto agora vai ter o tipo de “problema” que todo treinador gostaria de ter: a disputa de posição. “Vamos precisar de todas as atletas muito bem preparadas nesta reta final da competição. Quem ganha com isso é a equipe, sem dúvida”, completa o técnico bicampeão brasileiro.



 Escrito por rodrigo às 13:52:57
[   ] [ envie esta mensagem ]




Para comemorar a vitória do FINASA/Osasco sobre o SESI, vai aí lindas fotos de nossa musa!!!



 Escrito por rodrigo às 20:27:50
[   ] [ envie esta mensagem ]




DESTAQUE DA SEMANA

                PAULA PEQUENO SAI FELIZ DE QUADRA, ÁPÓS NOVA VITÓRIA



 Escrito por rodrigo às 19:08:33
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa / Osasco perde a ivencibilidade diante do Blue Life / Pinheiros

A oitava rodada da Superliga Feminina realizada neste sábado colocou o Rexona-Ades como único líder do campeonato. Com a vitória de 3 sets a 1 sobre MRV/Minas, o time deixa o Finasa/Osasco para trás.

Com parciais de 25-18, 15-25, 25-15, 25-14, o Rexona acumulou 14 pontos na classificação do campeonato, contra 13 do Osasco, que até este sábado tinha perdido apenas um set na competição.

Na partida contra o Pinheiros/Blue Life, o Osasco perdeu de 3 a 1, com parciais de 16-25, 22-25, 25-20, 27-25, 15-11, permanecendo empatado com o MRV na vice-liderança da tabela.

O técnico José Roberto Guimarães, do Osasco, reconheceu as virtudes do Pinheiros. "Nosso time jogou mal, mas o mérito também foi do adversário. Os dois primeiros sets foram enganosos, vencemos as parciais, mas sempre com muita dificuldade", comentou.

O treinador também lembrou da dificuldade do próximo jogo do Finasa na Superliga. "Agora temos de reverter a situação e buscar a vitória contra o Rexona no Rio de Janeiro. Será um jogo ainda mais difícil que o de hoje.", completou.

A vitória do Oi/Campos sobre o Sesi Esporte-MG também marcou a oitava rodada. Com parciais de 25-19, 25-15, 23-25 e 25-16, o time fechou o jogo em 3 sets a 1, somando agora 10 pontos, sendo três vitórias e quatro derrotas.

"Estou satisfeito com o rendimento da minha equipe. Só bobeamos no terceiro set, quando permitimos a reação das nossas adversárias. Mas, o grupo voltou a jogar atento e concentrado e garantimos mais uma vitória na competição. Estreamos o ano com o pé direito", comemorou o técnico campista, Luizomar de Moura.

Desfalcado da central Flávia, o Campos conseguiu dominar os dois primeiros sets, imprimindo um ritmo forte. No terceiro, no entanto, as jogadoras do Sesi entraram em quadra mais atentas e mudaram o cenário, proporcionando uma partida mais equilibrada.

No quarto set, contando com um bom dia da oposto Renatinha - maior pontuadora da partida - o Campos fechou em 25 a 16.



 Escrito por rodrigo às 09:10:56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa usa a paciência para conquistar mais uma vitória

Finasa faz neste sábado seu primeiro jogo do ano, válido pela penúltima rodada do primeiro turno da Superliga Feminina de Vôlei 2004/2005. O adversário é um velho conhecido, o Pinheiros/Blue Life. As duas equipes se enfrentaram quatro vezes no último Campeonato Paulista, com quatro vitórias do Finasa, inclusive na decisão. O jogo está marcado para as 17 horas, no Ginásio Poliesportivo do Pinheiros, em São Paulo.

O último jogo do atual bicampeão brasileiro pela competição nacional foi no dia 22 de dezembro, quando venceu o Oi/Campos por 3 sets a 1, em Osasco. Para o jogo deste sábado, todos no Finasa concordam que a chave para a vitória é a paciência e a tranqüilidade. Tanto as jogadoras como a comissão técnica destacam a experiência e o volume de jogo como os pontos fortes do adversário. Líder da competição com apenas um set perdido, o time necessita da vitória para manter a ponta.

“Claro que vai ser um jogo difícil. O Pinheiros tem muito volume de jogo. Vamos precisar de paciência para vencer. Por isso, a equipe tem de entrar concentrada desde o primeiro minuto”, diz a levantadora Carol, que chegou recentemente do MRV/Minas, mas defendeu as cores do Pinheiros durante seis anos.

Ela diz que o Finasa vai precisar sacar muito bem, dificultando o passe do adversário, tirando a bola das mãos da levantadora. “A Fernandinha tem uma grande qualidade e por isso é necessário dificultar o passe delas”, completa.

Opinião semelhante tem a capitã Valeskinha, que também conhece muito bem o adversário. “Sacando bem, vamos dificultar o passe, tirando a bola da mão da Fernandinha, e o nosso bloqueio vai chegar em todas as bolas”, diz a jogadora. Para ela, o Finasa precisa jogar rápido, mas também explorando o bloqueio adversário. “Tem de entrar com tudo desde o início porque, se bobear, se piscar, perde o set e até o jogo. E uma vitória agora vai dar muita moral para o próximo jogo, contra o Rexona/Ades. Além disso, para manter a liderança, não podemos perder nenhum set neste sábado”, completa.

“O Pinheiros vem de uma derrota (para o São Caetano), e claro que vai querer se reabilitar em cima da gente. Eles complicaram a vida do Rexona, e poderiam ter até vencido a partida, por isso temos de ter muito cuidado. Vamos procurar ter paciência, porque eles se defendem bem”, comentou Paulo Coco, assistente técnico do Finasa.

O técnico José Roberto Guimarães concorda com o assistente e as jogadoras. “Sem dúvida vai ser um jogo muito interessante e, ao mesmo tempo, perigoso. O Claudinho (técnico do Pinheiros) vem fazendo um ótimo trabalho. Elas têm grande volume de jogo e excelente transição”, analisa o técnico do Finasa. Ele diz que o fato de equipe ter continuado em atividade no período de recesso da Superliga, quando o time foi à Suíça e conquistou o título do Top Volley International, pode ser um ponto a favor nesta reta final do primeiro turno.

Zé Roberto, que orienta mais um treinamento na manhã deste sábado, relacionou as seguintes jogadoras para a partida: Ana Cristina, Arlene, Bia, Carol, Carol Albuquerque, Daniela, Érika, Luciana, Mari, Nikolle, Paula Pequeno e Valeskinha.

 



 Escrito por rodrigo às 13:33:14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa/Osasco vence torneio na Suíça

O Finasa/Osasco conquistou nesta quarta-feira o título do Top Volley International, torneio feminino de vôlei que foi disputado na Basiléia, na Suíça. Na decisão, o bicampeão brasileiro derrotou as donas da casa, da equipe do Volero Zurich, por 3 sets a 1, com parciais de 21-25, 25-12, 25-23 e 25-20. O USC Münster, da Alemanha, derrotou o Mladost Zagreb, da Croácia, por 3 a 0 (25-18, 25-18 e 25-19) e ficou em terceiro lugar.

Divulgação  
Jogadoras do Osasco comemoram ponto
Esta foi a primeira vez que uma equipe brasileira conquista o título do torneio suíço. E o triunfo do Osasco foi incontestável: foram quatro vitórias em quatro partidas, com apenas dois sets perdidos (ambos para o Volero).

As donas da casa foram as primeiras adversárias do Osasco na competição, na segunda-feira, e perderam por 3 a 1. Na terça, o líder da Superliga jogou contra Münster e Zagreb, e venceu as duas partidas por 3 a 0. Nesta quarta, na final contra o Volero, outra vitória por 3 a 1.

A partida decisiva seguiu o mesmo roteiro do jogo de estréia. O Volero começou melhor e ganhou o primeiro set por 25 a 21. O Osasco corrigiu os erros e voltou arrasador no segundo set, ganhando por 25 a 12. Na terceira parcial, o time suíço tentou uma reação, mas parou na boa jornada das jogadoras do Finasa, principalmente de Bia.

Perdendo por 2 a 1, o Volero entrou em quadra desconcentrado no quarto set, e acabou sendo presa fácil para o Osasco. A atacante Paula Pequeno comandou a equipe paulista na fácil vitória por 25 a 20 na parcial, fechando o jogo por 3 a 1.

A partida desta quarta-feira colocou novamente frente a frente o técnico José Roberto Guimarães com algumas de suas maiores algozes de 2004. O time suíço tem cinco jogadoras russas, entre elas Evgenia Artamonova e Alexandra Korukovets, que estiveram presentes na vitória de 3 a 2 da Rússia sobre o Brasil nas semifinais dos Jogos Olímpicos de Atenas, em agosto.

A derrota tirou a chance do Brasil de alcançar o topo do pódio. Além de José Roberto Guimarães, as jogadoras Bia, Mari e Valeskinha também reencontraram as rivais russas. Érika também disputou a Olimpíada pela seleção brasileira, mas não jogou por estar se recuperando de uma contusão muscular.

"Foi muito importante ter vindo neste torneio, onde fizemos dois jogos bons com o Volero. Adquirimos mais ritmo de jogo, principalmente no sistema defensivo. A equipe está de parabéns", analisou Zé Roberto em entrevista à Sportv.

"Pra gente vai ser bom voltar para a Superliga com mais ritmo de jogo", comemorou Mari.

As jogadoras do Finasa voltam ao Brasil nesta quinta-feira. Depois do descanso do Ano Novo a equipe se reúne para a seqüência da Superliga Feminina. O próximo jogo será no dia 8 de janeiro, em São Paulo, contra o Pinheiros. >makeFooter('');

 Escrito por rodrigo às 09:02:27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Como Èrika é duvida para viajar com a equipe para a Suíça, Paula provavelmente será titular

Com a lesão de Érika, Paula Pequeno foi titular no jogo que o Finasa ganhou do Oi Campos por 3 X 1



 Escrito por rodrigo às 20:04:33
[   ] [ envie esta mensagem ]




FINASA / Osasco, equipe de Paula Pequeno vence o Sesi, e é o único sem perder nenhum set

O Finasa venceu nesta sexta-feira e manteve a liderança da Superliga feminina de vôlei. A equipe do técnico José Roberto Guimarães superou o Sesi Esporte por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/18 e 25/22. A partida foi realizada no Ginásio do Sesi, em Uberlândia.

Mari, atacante mais eficiente da competição, ficou com o Troféu VivaVôlei. “Nessa Superliga é o primeiro troféu, mas espero outros pela frente. O jogo foi mais equilibrado do que esperávamos. O ginásio estava muito quente e a bola ficou leve. Complicou para o nosso time”, explicou a jogadora.

Com a vitória, o Finasa continua sem perder nenhum set na competição. Já são cinco vitórias por 3 sets a 0. “A partida foi tranqüila. Controlamos o jogo e defendemos bem. Consegui fazer o rodízio com várias jogadoras que não vinham atuando, o que será importante para os próximos jogos”, disse Zé Roberto.

A nota triste da partida foi a lesão da jogadora do Sesi, Keka, que segundo os médicos da equipe rompeu um dos ligamentos do joelho esquerdo ainda no primeiro set. O problema é similar ao que a ponta Paula, do Finasa, enfrentou no início do ano. “Nesse primeiro momento, ela vai negar e chorar muito. Mas tem de reunir forças para a recuperação”, disse Paula, após conversar com a atleta do Sesi, que foi carregada para o vestiário chorando.

O time paulista teve dificuldade no primeiro set. Após abrir 21 a 12, o Finasa se desconcentrou e permitiu reação do Sesi. As mineiras aproveitaram o bom saque da levantadora Lu e marcaram seis pontos consecutivos, fazendo 21 a 18. Ironicamente, a parcial terminou com um erro de saque mineiro.

O Finasa começou o segundo set desconcentrado, mas abriu vantagem a partir do décimo ponto. O time fechou a parcial com um saque de Bia, em 25 a 18. No último set, a equipe de Osasco começou bem e abriu oito pontos (19 a 11). Com as reservas do time paulista em quadra, o Sesi encostou e chegou a ficar a apenas um ponto do Finasa, 23 a 22. Após um longo rali, Luciana fechou o set em 25 a 22.

O Finasa começou com Ana Cristina, Bia, Érika, Mari, Carol, Valeskinha e a líbero Arlene. Entraram Luciana, Paula Pequeno, Dani e Nikolle.

A equipe volta para Osasco no sábado de manhã e folga no restante do fim de semana. A reapresentação está marcada para segunda-feira de manhã, na Academia do Bradesco. À tarde, o time treina no Ginásio José Liberatti.



 Escrito por rodrigo às 19:56:27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Paula quer o Finasa atento no primeiro jogo fora de Osasco

O Finasa fará neste domingo sua primeira partida fora de casa na Superliga Feminina de Vôlei 2004/2005. O bicampeão brasileiro enfrenta o MRV/Minas, a partir do meio-dia, no Ginásio Juscelino Kubitschek, em Belo Horizonte, com transmissão ao vivo pela Rede TV! A atacante Paula espera um jogo bem disputado, mas acredita na manutenção da invencibilidade na competição.

“O jogo será certamente difícil. O MRV/Minas é um time jovem, porém formado por jogadoras de boa estatura. Elas também venceram as três primeiras partidas, estão motivadas e jogando em casa e vão exigir muito da nossa equipe”, comentou Paula, que tem sido uma opção importante no ataque do Finasa na Superliga. “Precisamos seguir à risca as determinações táticas e procurar jogar com velocidade. Temos de sacar e contra-atacar muito bem.”

A atacante destacou que a campanha do Finasa é boa, com três vitórias e nenhum set perdido (venceu na quarta-feira o São Caetano/Detur por 3 a 0, em Osasco). “Estamos bem neste início de Superliga, o que é muito positivo para ganharmos confiança. Precisamos continuar assim, tentando impor nosso ritmo nas partidas do início ao fim”, analisou. “Em um campeonato do nível da Superliga, você não pode amolecer, porque os adversários também estão trabalhando forte e querem ganhar.”

Ela também elogiou o desempenho da levantadora Ana Cristina, que vem melhorando de rendimento a cada jogo. “Ela é um símbolo de superação na equipe. A Ana tem treinado com muita disposição, vem recebendo o apoio de todos na equipe e está correspondendo dentro de quadra”, afirmou. “A tendência é de que o entrosamento dela com o grupo fique cada vez melhor com o passar dos treinamentos e dos jogos.”

O técnico José Roberto Guimarães deu folga nesta quinta-feira para as jogadoras. O elenco se reapresenta nesta sexta, às 9h30, na Academia do Bradesco para exercícios de musculação. À tarde, está marcado treino tático e técnico no Ginásio Professor José Liberatti, também em Osasco. A viagem para Belo Horizonte será no sábado pela manhã.

Depois de três rodadas, o Finasa continua bem nas estatísticas. O bicampeão brasileiro aparece em primeiro lugar no ataque e na defesa com 32,57% e 65,28% de eficiência, respectivamente. Está em terceiro lugar no bloqueio, com 19,86%. As três melhores defensoras do campeonato são do Finasa: Valeskinha, Ana Cristina e Bia, com 90%, 76% e 65,79% de aproveitamento pela ordem.

Bia, com 53 pontos, é a principal pontuadora do torneio. Mari está em terceiro lugar, com 38, atrás de Soninha, do MRV/Minas, com 48. Bia e Mari também são as duas melhores atacantes do campeonato, com 40% e 35,21% de eficiência, respectivamente.



 Escrito por rodrigo às 14:43:56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa vence Macaé Sports pela Superliga

Osasco (SP) - O Finasa venceu neste sábado o Macaé Sports por 3 sets a 0 e conseguiu a segunda vitória na Superliga Feminina de Vôlei. Em 1h02min de partida, disputada no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco, o bicampeão brasileiro marcou 25/16, 25/21 e 25/12. A atacante Bia, assim como já aconteceu na estréia contra o Brasil Telecom, foi a maior pontuadora da partida, com 15 pontos.

O jogo foi primeiro do Finasa desde a saída oficial da levantadora Gisele, que rescindiu contrato com o clube. Ana Cristina, que assumiu a posição de titular, foi eleita a melhor da partida e recebeu o Troféu VivaVôlei. “Jogar com atletas tão experientes e de nível de seleção brasileira é fácil. Mari, Valeskinha, Bia, Érika e Arlene me carregam e estão me dando muita força”, disse a atleta.

“Estou aproveitando a chance que estou tendo. Quando cheguei, eram três levantadoras (ela, Gisele e Danielle Lins) e eu era a terceira. Com o problema da Dani (arritimia cardíaca), virei a segunda e hoje sou a primeira”, completou.

O técnico José Roberto Guimarães ficou satisfeito com o rendimento da atleta. “Ela tem jogado bem e mostrado postura e todo o grupo tem colaborado. A equipe esteve equilibrada, só falta um pouco de ritmo de jogo”.

O treinador também aproveitou a vantagem no marcador no terceiro set para dar mais tempo de quadra às reservas. A ponta Paula Pequeno, que passou por uma cirurgia no joelho em abril, jogou metade do primeiro set e todo o terceiro.

As jogadoras do Finasa estão de folga neste domingo e se reapresentam na segunda-feira. A equipe volta a jogar na quarta-feira, às 20h30, contra o São Caetano/Detur, novamente em Osasco.

O Finasa começou jogando com Ana Cristina, Érika, Bia, Mari, Valeskinha, Carol e Arlene como líbero. Entraram Paula Pequeno, Luciana, Dani e Nikolle. O Macaé Sports, do técnico Jorge Peixoto Filho, jogou com Cintia, Evelyn, Fernanda isis, Adriana, Roberta, Helena e Janina. Entraram Juliana, Marcela e Vanessa.



 Escrito por rodrigo às 19:56:45
[   ] [ envie esta mensagem ]




www.paulapequeno.zip.net

                         www.paulapequeno.zip.net



 Escrito por rodrigo às 14:28:07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa e Macaé se enfrentam nesta sábado, pela segunda rodada da superliga

Osasco (SP) - O Finasa tenta neste sábado conquistar a segunda vitória na Superliga Feminina de Vôlei. Depois de estrear na mais importante competição do país com vitória por 3 sets a 0 sobre o Brasil Telecom, de Brasília, a equipe de Osasco enfrenta neste sábado o Macaé Sports, do Rio de Janeiro. A partida, que será realizada no Ginásio Professor José Liberatti, começa às 18 horas, com entrada gratuita para o público. O time fluminense estreou na Superliga com derrota por 3 a 0 para o Rexona-Ades.

“Não temos muitas informações sobre a equipe do Macaé, mas certamente será um adversário que vai exigir atenção o tempo todo”, acredita a líbero Arlene. “Jogando em casa, com o apoio da torcida, temos de fazer uma boa apresentação e garantir a vitória.”

Ciente de que a equipe ainda não está com o entrosamento ideal, o técnico José Roberto Guimarães realizou durante a semana treinamentos específicos procurando aprimorar a parte defensiva e o bloqueio. Arlene tem a mesma preocupação do treinador. “Acho que o importante é deixar a nossa equipe cada vez melhor em todos os fundamentos. Com o time padronizado, fica mais fácil jogar”, diz a líbero, destacando ainda que o objetivo é não perder o foco e brigar pelo tricampeonato.

Para a levantadora Ana Cristina, a partida contra o Macaé é mais uma oportunidade de mostrar que possui condições de ser titular do Finasa. “Não esperava atuar no último domingo, mas acabei entrando e conquistamos uma vitória importante. As meninas tiveram paciência comigo e acho que neste segundo jogo poderei render mais, uma vez que o entrosamento agora é maior”, aposta.

Para conhecer mais sobre o adversário deste sábado, Ana assistiu ao duelo entre Macaé e Rexona. “Vi que é um time jovem, com a meio-de-rede Janina sendo a mais experiente do grupo. Certamente elas vão querer tirar uma casquinha de todo mundo. Para evitar que isso aconteça, temos de impor nosso ritmo desde o começo”, diz.

As jogadoras do Finasa realizaram treinos táticos e técnicos em dois períodos no Liberatti nesta sexta. José Roberto Guimarães, que ainda não definiu o time que começa jogando, comanda mais um treinamento no sábado pela manhã, no mesmo local. Estão relacionadas para a partida Mari, Luciana, Nikolle, Ana Cristina, Paula, Daniela, Valeskinha, Carol, Bia, Érika, e Arlene



 Escrito por rodrigo às 14:19:45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Finasa, equipe de Paula Pequeno busca o tri na Superliga

O Finasa recebe o Brasil Telecom, de Brasília, neste domingo, na abertura da edição 2004/2005 da Superliga Feminina de Vôlei. O jogo marca também o início da caminhada do time orientado pelo técnico José Roberto Guimarães rumo à tentativa de conquistar o tricampeonato brasileiro e inaugura um novo horário no torneio: meio-dia. A partida será disputada no Ginásio Professor José Liberatti, em Osasco, e terá transmissão pela Rede TV! e SporTV. A entrada no ginásio é gratuita.

Zé Roberto espera outra boa campanha da equipe e o objetivo é chegar à quarta final consecutiva. Ele acredita que a competição será disputada e vai exigir muito. Por isso, o Finasa vem treinando em um ritmo forte. “Nossa equipe vem melhorando na velocidade, no sincronismo das jogadas e a tendência é de continuarmos evoluindo a cada dia”, destacou.

Ele acha que a partida contra o Brasil Telecom é preocupante. “Existe a expectativa da estréia, que sempre provoca uma certa ansiedade. Além disso, nosso time é o atual campeão, vamos estar diante de nossa torcida e o jogo será mostrado por duas emissoras de televisão”, lembrou. “É um momento importante e causa um certo nervosismo. Mas esperamos que nossa equipe supere bem esses aspectos e faça uma boa partida.”

Para o treinador, o Brasil Telecom é uma equipe que conta com uma levantadora experiente, a Estela, que já atuou em Osasco. Tem um ataque forte e um bom bloqueio. “Eles têm ainda a Denise, que jogou pelo Finasa na Copa São Paulo deste ano, a Viviane, Ana Paula, Dani Berto, Juciely, Thaís, Flavinha. É um bom elenco, comandado por William, outro técnico experiente. O adversário vai dar trabalho”, completou.

O Finasa tem algumas novidades para a competição deste ano. A levantadora Gisele e a líbero Arlene, ex-MRV, reforçaram o time, assim como a meio-de-rede Carol, ex-São Caetano. Todas as outras jogadoras estavam no grupo que conquistou o bicampeonato da Superliga, em abril, derrotando o MRV/Minas.

A meio-de-rede Valeskinha, que vai tentar participar simplesmente da oitava final consecutiva da Superliga, é uma das mais animadas. “Vamos ter de trabalhar muito para manter nossas conquistas”, disse a jogadora de 28 anos e 1,80 m. “A conquista do título paulista já é passado. Temos agora de nos concentrar na Superliga, a competição mais importante da temporada.”

Além de Valeskinha, Gisele, Arlene e Carol, Zé Roberto contará com Luciana, Érika, Bia, Paula, Danielle Lins, Ana Cristina, Mari, Nikolle e Daniela. O grupo poderá ser reforçado por algumas jogadoras da equipe juvenil, ainda a serem definidas.

De acordo com o sistema de disputa do torneio, os times jogarão todos contra todos em turno e returno. Os oito mais bem colocados passam para as quartas-de-final, com o seguinte cruzamento: 1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º, em playoffs melhor-de-três jogos. As quatro equipes vencedoras disputarão as semifinais (melhor-de-cinco), com o vencedor de 1º x 8º enfrentando o ganhador de 4º x 5º e o de 2º x 7º jogando contra o vencedor de 4º x 5º. Os ganhadores lutarão pelo título na final (também em melhor-de-cinco).

Na Superliga 2003/2004, o time de Osasco venceu 26 das 29 partidas disputadas. Foram 81 sets ganhos e apenas 23 perdidos. A equipe ficou 20 partidas invictas (ganhou as 18 da fase de classificação e as duas das quartas-de-final). O time só perdeu a invencibilidade na primeira rodada das semifinais para o Rexona-Ades (3 a 1, em Osasco). Outra façanha da equipe foi o recorde do público da competição. O terceiro jogo do playoff final, disputado no Ibirapuera, reuniu 8.676 pessoas (o maior público da edição 2003/2004 tanto da Superliga masculina quanto da feminina).

 

TODOS OS CAMPEÕES

 

94/95 - Leite Moça (SP)

95/96 - Leite Moça (SP)

96/97 - Leites Nestlé (SP)

97/98 - Rexona (PR)

98/99 - Uniban/São Bernardo (SP)

99/00 - Rexona (PR)

00/01 - Flamengo (RJ)

01/02 - MRV/Minas (MG)

02/03 - BCN (SP)

03/04 - Finasa (SP)



 Escrito por rodrigo às 16:49:56
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 
Histórico
  20/02/2005 a 26/02/2005
  06/02/2005 a 12/02/2005
  30/01/2005 a 05/02/2005
  16/01/2005 a 22/01/2005
  09/01/2005 a 15/01/2005
  02/01/2005 a 08/01/2005
  26/12/2004 a 01/01/2005
  19/12/2004 a 25/12/2004
  12/12/2004 a 18/12/2004
  05/12/2004 a 11/12/2004
  28/11/2004 a 04/12/2004
  21/11/2004 a 27/11/2004
  07/11/2004 a 13/11/2004
  31/10/2004 a 06/11/2004
  24/10/2004 a 30/10/2004
  17/10/2004 a 23/10/2004
  10/10/2004 a 16/10/2004
  26/09/2004 a 02/10/2004


Outros sites
  cbv
  Finasa - Osasco
  MRV / Minas
  Érika Coimbra
  Virna
  Meninas do Volei
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?